4 dicas de escrita de Sarah J. Maas

julho 05, 2018


Autora das séries aclamadas Trono de Vidro e Corte de Espinhos e Rosas, Sarah J. Maas nasceu em Nova Iorque em 5 de março de 1986. É uma escritora americana de fantasia e começou a escrever os primeiros rascunhos de Trono de Vidro quando tinha apenas dezesseis anos de idade. Assim que concluiu vários capítulos da obra, até então denominada Queen of Glass, publicou-os em um site destinado a fanfics e por lá se tornou uma das histórias mais reconhecidas. Conseguiu publicar pela Boomsbury seu primeiro livro e a partir daí passou a ser conhecida mundialmente por suas obras serem traduzidas para mais de 23 idiomas.

Em 2015, Sarah J. Maas deu uma entrevista o Good Reads acerca do seu processo de criação e escrita. Com isso, reuni os modos como a autora desenvolve sua história e as descreverei abaixo para clarear o caminho de futuros escritores.   

1. CONHECER SEUS PERSONAGENS

Sarah J. Maas explicou que, por conhecer seus personagens há mais de uma década, ela tem confiança de que eles trilharão a própria história. É como se eles caminhassem para onde a escritora deseja que eles sigam, mesmo que algumas das partes planejadas acabassem sendo modificadas no processo. Ela ainda comentou que o resultado não foi nada satisfatório quando tentou forçar um personagem. Por isso a escritora agora segue seus instintos, mesmo que isso signifique mudar o rumo de planos antigos e adentrar territórios nunca antes explorados.

2. DEDICAÇÃO INTEGRAL AOS LIVROS

Maas confirmou ser escritora em tempo integral, tanto que seus dias são organizados em torno de seus livros. Às vezes ela reserva um período de seu dia para resolver outras pendências, mas sempre está escrevendo, principalmente quando os prazos apertam.

3. CONTATO FREQUENTE COM HISTÓRIAS DE FANTASIA DE OUTROS AUTORES

Sarah J. Maas devora histórias de fantasia desde seus 12 anos. Descobriu primeiramente os autores Robin McKinley e Garth Nix, migrou para a fantasia adulta e atualmente sua escritora de fantasia romântica preferida é Sharon Shinn. 

4. IGNORAR A NEGATIVIDADE A SUA VOLTA

Como apontado pela autora, a negatividade das outras pessoas pode ser um obstáculo. E ela dá a dica de ignorá-los, pois o que dito, afinal de contas, é apenas barulho. O importante é focar em escrever, em tentar se aprimorar, em se esforçar e, por mais clichê que possa parecer, acreditar em si mesmo.


Você Pode gostar também

0 comentários